Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página

Apresentação

Chácara surgiu como povoado, em 1863, na fazenda da Cachoeira, de propriedade de Severino Dias Tostes. Ali foi passada no dia 10 de janeiro daquele ano, a escritura de doação de cinco alqueires de terras, no valor de cento e cinqüenta contos de réis, feita por Iria Maria da Silva para a construção do Patrimônio da Capela de São Sebastião.

      Serviu como escrivão no ato, o Senhor Francisco Delgado Pinto, assinando a rodo da doadora que não sabia escrever, o cidadão Antônio José Duque e, como testemunhas, os senhores Antônio Henrique Barbosa, Joaquim Antônio da Silva, Antônio José Fonseca Sobrinho, Manoel Antônio da Fonseca, Romualdo Vieira e Acácio da Costa Pinto.

      Ao redor da capela desenvolveu-se o povoado que, poucos anos depois, isto é, em 1870, foi elevado à categoria de distrito de paz. E três anos mais tarde, foi criado o distrito policial. A lei nº 3276, de 30 de outubro de 1884, elevou o distrito à condição de freguesia.

      A divisão administrativa do Estado, em 1962, criou o município de Chácara, que foi oficialmente instalada em 1º de março de 1963. Anualmente em janeiro a cidade promove festa em homenagem ao padroeiro São Sebastião, além do carnaval, um dos maiores eventos culturais da cidade, mantendo a tradição dos concurso dos mascarados, trazendo para a cidade nesta época turistas de várias regiões. E a Exposição Agropecuária e o Torneio Leiteiro, geralmente no final do mês de agosto, e reconhecido como um dos melhores rodeio da região.

      A história de Chácara registra a presença de importantes personalidades como Cândido Teixeira Tostes, Barão de Catas Altas, Severino Dias Tostes, Teodorico Ribeiro de Assis, Dr. José Procópio Teixeira, Padre Leopoldo Caglianoni (primeiro vigário), Dr. João D`Avila, Cel Agenor Augusto Sampaio, Custódio Augusto de Resende e outros.

Fim do conteúdo da página